16 de outubro de 2017

segunda feira.

foto by @Kimphotog
É final da tarde de uma segunda feira. Sim, aquele dia conhecido como o pior da semana. Você, assim como eu, acordou disposto a ter um dia diferente, mas nada de mais aconteceu. Tudo continua do mesmo jeito e parece que nada está realmente destinado a mudar. Mas, será que fizemos algo para que tudo mudasse?  
Nesta segunda feira, a terceira do mês já, eu lhe pergunto: Você fez o que tudo o que realmente queria fazer semana passada? Você realizou todas as suas vontades?
Que tal começarmos novamente?
Meu caro, o tempo passa. Nós dois temos consciência disso, e mesmo sabendo, agimos como se algumas vezes não importasse. Perdemos tanto tempo com o que é desnecessário. Vai lá, mostra quem você é, reúna seus velhos amigos pra passarem o dia juntos, dê um abraço em quem você ama, ajude a si mesmo. E não deixe pra depois. A vida é agora.

6 de outubro de 2017

eu ainda não sei muito bem.

Choveu. Foi há alguns dias atrás, hoje em dia não tem mais nenhuma gota de água no chão que tenha caído das nuvens, mas choveu.
E quando chove, o tempo muda e de repente a mente também. Surgiu, dentro de mim, a pergunta: porque diabos você não quer mais produzir?
Sim, eu pensei em desistir de tudo daqui, em apagar e continuar em frente sem preocupações ou cobranças a mim mesma, mas eu não fiz isso. Mesmo com isso em mente, mudei algumas coisas aqui dentro, tentei deixar... Como posso dizer?... Quis deixar de forma mais aconchegante, mais apertadinho, mais meu. Desse modo, despertou aquela pequena vontade de produzir alguma coisa, mas eu não soube muito bem o que. 
Olhando algumas postagens, de alguns blogs que sempre acompanho, vi que pra se encontrar, é necessário se perder. Estou me encontrando, aos pouquinhos, mas estou. Acho que meus textos e crônicas estão me ajudando, então, compartilharei aqui, sempre que achar necessário. 
Alguém aí do outro lado, já deve ter passado por isso, outros, com certeza ainda vão passar. É uma fase confusa, meio estranha, mas é necessária.
inspiração, volta pra mim, por favor.

9 de setembro de 2017

walking around.

Depois de muito tempo, já tava mais do que na hora de ter um rolê fotográfico e mostrar pra vocês. Dessa vez, fui pra ESALQ, uma grande escola de agricultura da minha cidade e que é encantadora quando o assunto é fotografia. Mesmo ouvindo tantas coisas sobre, eu ainda não tinha ido, e até mesmo alguns professores tinham me indicado o lugar. Então percebi que já estava mais do que na hora de conhecer.
Além de ser uma escola, a ESALQ é um grande parque que é incrível em todos os momentos. Haviam pessoas fazendo ensaios fotográficos, jogando bola, fazendo piquenique, fazendo exercícios e até mesmo fotografando atoa (como eu). Minha passada por lá foi curta, durou cerca de 2 horas e foi pouco pra mim, ainda há muito o que ser explorado e registrado por lá.
Cheguei lá por volta das três horas da tarde. Como disse anteriormente, o passeio foi curto e a vontade de voltar está enorme. Seja pra fotografar ou estar com os amigos, virou um dos meus cantos de encontro. 
Além de muitas flores e o grande parque, a ESALQ tem uma grande história e mostra isso em alguns cantos dela. Biografias, histórias e até mesmo lugares que não precisam de muita explicação pra gente entender o quanto é histórico.
Rendeu ótimas fotos e eu amei o resultado final de todas. Sem contar que estar lá, trás uma inspiração muito grande pra gente. Espero que tenham gostado, quando puder estarei de volta com mais roles fotográficos ahhhahahahah
Bye bye.

20 de agosto de 2017

saia do automático da sua câmera

foto by: rrrroza
Anteriormente, eu morria de medo desse tal de "modo manual". Colocava nele raramente e não entendia absolutamente nada. Os números, velocidade e não entendia porque quando eu aumentava a velocidade ele demorava mais pra processar a foto. Então acabava que eu era, uma "escrava" do modo automático. Não saía daquilo. Tinha medo de arriscar e ficar com fotos horriveis, mas descobri modo manual não é esse bicho de sete cabeças.
Atualmente, não consigo tirar fotos sem ser no manual hahahha, aprendi o que é ISO, diafragma, obturador, regra dos terços, zoom manual, e várias outras configurações. Não tenha medo e não deixe pra depois, explorar sua câmera só te ajuda cada vez mais.
Aprendi onde? Na internet. Isso mesmo migos, na internet. Além de aprender muito, conheci novos blogs de fotografia e me inspirei bastante.
Mas sempre existe gente exageram na teimosia, então, se ainda  não te convenci, veja algumas fotos da minha câmera com cada modo.
O modo automático define suas próprias configurações e ás vezes deixa a foto num tom indesejado, tira a saturação e aumenta a luz, ou seja, o que poderia ser uma linda foto, pode acabar não sendo tão boa assim. 
Bom, no final de tudo, chegamos a conclusão que, se joga no modo manual, sem medo de ser feliz! Quanto antes, melhor, você irá se perguntar, "por que não descobri tudo isso antes?" Espero que tenham gostado.
Bye bye.

30 de julho de 2017

o último dia.

Os tristes últimos de férias chegaram e o que eu sinto é, que talvez, algumas coisas sejam diferentes. Estou procurando fazer mais coisas focadas em ajudar minha saúde mental, e isso também pode ocorrer na escola. Como a fotografia. Sempre ajuda e conversei com um professor sobre algumas ideias.
Seja como for, o palavra que resume terceiro bimestre é: Esforço. É como uma "amostra grátis" do quarto bimestre, que exige mais dedicação ainda. — falei amostra porque não sabia outra palavra com o mesmo significado ahauahusah. 
Tudo isso faz com que eu espere conseguir equilibrar tudo. 

m u d a n d o d e a s s u n t o
Atualmente, estou assistindo Friends e Cavaleiros do Zodíaco e até agora estou gostando. Tenho dezenas de filmes e séries na minha lista do Netflix, e ainda quero assistir todos assim que puder. (Esperando ansiosamente pelo filme de Death Note e a segunda temporada de Stranger Things ❤)

Uma coisa que comecei a pouco tempo, foi um conto. Sim, eu estou escrevendo, e provavelmente irei publicar no Spirit Fanfics ou Wattpad — ainda preciso escolher melhor —. Está sendo inspirada no livro que estou lendo, e na minha opinião, está ficando demais!
Fiz uma outra conta no Instagram, para guardar momentos e registrar tudo de alguma forma. Coloco algumas coisas que me trazem um sentimento bom. Pequenos vídeos, fotos, citações, textos e etc. Me sigam lá. 

Nessas férias eu dormi bastante, muito mesmo. Mas com certeza ele ainda não está em dia (oh dó), ou seja, deveria dormir mais um pouco pra ficar tudo certo.

Bom, os dias estão frios, o sol aparece mas quase não há calor, raramente há nuvens no céu o dia todo, o que me fez fotografá-lo menos. Efeitos de inverno, entendo. Será difícil acordar cedo A A A A

Winter is not cool.
Bye bye.